Dia de ventos mais fracos exigiu e desgastou os velejadores no percurso entre Cumbuco e Guajiru. Atletas da casa, acostumados a lidar com essas condições, saíram na frente na categoria Pro

 

BAIXE AQUI IMAGENS DO DIA: https://we.tl/t-4pIZTwzLGE

Um início ao melhor estilo rally para o XP Sertões Kitesurf 2022. A primeira etapa das cinco que levarão os atletas de Cumbuco (CE) a Barra Grande (PI) exigiu muita força e persistência, diante das condições variáveis do vento. No momento da largada, as velocidades eram baixas (em torno de 27km/h), o que fez com que os competidores optassem por kites maiores e mais largos. Como passou a ventar mais forte especialmente a partir de Paracuru, o que era uma ajuda se transformou em peso extra. Nada que tirasse a empolgação e o sorriso dos participantes.

 

A prova já começou com o percurso mais longo dos cinco dias. Os inscritos na Pro e Elite (masculino e feminino) largaram da Praia do Cumbuco, em Caucaia, para 108 quilômetros de velejo, com direito a alguns trechos de upwind (contra o vento). As categorias Adventure, Master, Grand Master (masculino e feminino) e Pro Jr. iniciaram o desafio no Porto de Pecém, para 63 quilômetros. Os kitesurfers cearenses não demoraram a fazer as honras da casa, aproveitando o ótimo conhecimento da região.

 

Alexandre Franco, de Caucaia, foi o vencedor na Pro e é o primeiro líder da categoria no XP Sertões Kitesurf. Terminou à frente de Jaílson Sena, local de Trairi. Campeão em 2021, o carioca Reno Romeu foi o terceiro colocado do dia. No Feminino, Gabi Reynard, paulista de nascimento, mas radicada no Preá, superou a piauiense Bia Silva, de apenas 18 anos.

 

Falando nos mais jovens, a garotada fez bonito reunida na Pro Jr., que também faz o percurso menor. Luiz Paulo Nascimento, o Luizinho, de 17 anos, foi o primeiro atleta a chegar a Guajiru, à frente de todo o pelotão de Adventure, Master e Gran Master. Também do Cumbuco, ele é o atual campeão brasileiro de Fórmula Kite (modalidade olímpica). Foi seguido por Vittor Branco Motta, de 14 anos, e por Kauan Esmerino (11 anos), revelação da prova no ano passado. Mas foi o quarto lugar na categoria quem provocou a maior festa. Com apenas seis anos, Luccas Branco Motta Júnior, irmão de Vittor, não só completou o percurso, como mostrou resistência de gente grande. Não por acaso, foi recebido pelos demais atletas na chegada à praia.

 

Fábio Ferreira, no masculino, e Julieta Biasotti, no feminino, começaram à frente na Elite. Na Adventure, vitórias de Caio Gutierrez e Marcela Montolar. Marcos Botelho e Cândida Liberato vestem nesta sexta-feira (3) a camisa de líderes na Master. Mesmo caso de Fernando Giestas e Denise Roschmann na Gran Master (55+).

 

O segundo dia de competição do XP Sertões Kitesurf levará os participantes de Guajiru a um dos paraísos da prática do esporte no país, a Ilha de Guajiru, em Itarema. A ilha é uma península de terra que cria uma lagoa natural com cerca de um metro de profundidade e condições perfeitas para o velejo. Os inscritos na Adventure, Master, Gran Master e Pro Jr. terminam os 64km de seu percurso em um lugar não menos belo: a Praia de Almofala. Um cenário de dunas, com um mar azul esmeralda de águas calmas. É ainda uma das mais importantes áreas de alimentação da tartaruga verde ou aruanã no Atlântico Sul.

 

XP Sertões Kitesurf

2ª etapa – Trairi / Itarema – quinta-feira:

P/E: 94,5km

A/M/GM: 64km

 

Característica: Logo após a largada, atenção a Flecheiras com a zona de pedras e arrecifes de corais no trecho até a Praia do Mundaú, que fará com que os competidores tenham de se afastar da costa. Os competidores vão cruzar rios e devem ter atenção com a correnteza e tábua da maré. A chegada da Pro/Elite será na Ilha do Guajiru, um dos points de kite mais conhecidos do mundo.

Pro Masculino

  1. Alexandre Franco (CE)
  2. Jailson Sena (CE)
  3. Reno Romeu (RJ)
  4. Yaron Moura (CE)
  5. Francisco de Sales (CE)

 

Pro Feminino

  1. Gabi Reynard (CE)
  2. Bia Silva (PI)
  3. Maria Rojas (SP)

 

Pro Jr. (*)

  1. Luiz Paulo Nascimento (CE)
  2. Vittor Branco Mota (RJ)
  3. Kauan Esmerino (CE)
  4. Luccas Branco Motta Filho (RJ)

 

Elite Masculino

  1. Fabio Câmara Ferreira (MA)
  2. Emmanuel de Brito (CE)
  3. Francisco Gil Alencar (MA)
  4. Edson Zandonadi (MA)

 

Elite Feminino

  1. Julieta Biasotti (SP)
  2. Priscila Grubert (CE)

 

Adventure Masculino

  1. Caio Gutierrez (SP)
  2. Pedro Mantovani
  3. Pedro Roschmann (SP)
  4. Renato del Guerra (BA)
  5. Karel Luketic (SP)

 

Adventure Feminino

  1. Marcela Montolar (SP)
  2. Nathalia Martino (SP)
  3. Luiza Abrão Rocha (SP)
  4. Renata Donatelli (SP)
  5. Melina Domingos (SP)

 

Master Masculino

  1. Marcos Botelho (SP)
  2. Bruno Dourado (DF)
  3. Bruno Fagundes Vianna (SP)
  4. Thomas Klein (Alemanha)
  5. Luciano Schluckebier (RJ)

 

Master Feminino

  1. Cândida Liberato (BA)

 

Gran Master Masculino

  1. Fernando Giestas (ES)
  2. Vítor Pereira (Portugal)
  3. Paulo Feitosa (MG)
  4. Said Aiach Neto (SP)

 

Gran Master Feminino

  1. Denise Roschmann (SP)

 

(*) percurso reduzido

 

O que eles disseram:

 

Luiz Paulo Nascimento (Luizinho), Pro Jr.

“Foi bem legal, o vento não ajudou tanto, principalmente no início, até Paracuru, mas depois ele entrou. Exigiu bastante das pernas, o downwind força muito. Mas foi muito bom ser o mais rápido. Vou continuar fazendo o máximo nos próximos dias”.

Alexandre Franco, Pro

“Primeiro dia já deu para sentir que o negócio é sério. Consegui vir do jeito que eu estava pensando, sem cair muito, sem perder prancha, fiz um velejo bem sólido. A tática foi boa e consegui abrir uma vantagem boa do segundo colocado. Ainda tem quatro dias de muito esforço e superação”.

Yaron Moura, Pro

“Eu velejei com o kite (tamanho) 17, não consegui ir tão bem no upwind, mas no downwind acompanhei a galera. Mas amanhã acredito que teremos mais vento e aí será o meu dia”.

Bia Silva, Pro

“As condições estavam bem difíceis, principalmente na travessia do Pecém, o vento não sustentava o kite, tive que fazer milagre. Muito feliz de estar aqui nesse evento incrível, uma experiência que não tem nem como descrever”.

Nathalia Martino, Adventure

“Quem não sabia o que é o Sertões agora sabe. Foi um dia gostoso, mas muito puxado, de pouco vento, todo mundo com o kite grande e tendo muito trabalho com ele. Posso dizer que eu apanhei do mar, mas cheguei aqui e sobrevivi”.

 

O que vem pela frente – 2ª etapa – Trairi / Itarema – quinta-feira:

P/E: 94,5km

A/M/GM: 64km

Característica: Logo após a largada, atenção a Flecheiras com a zona de pedras e arrecifes de corais no trecho até a Praia do Mundaú, que fará com que os competidores tenham de se afastar da costa. Os competidores vão cruzar rios e devem ter atenção com a correnteza e tábua da maré. A chegada da Pro/Elite será na Ilha do Guajiru, um dos points de kite mais conhecidos do mundo.

 

XP Sertões Kitesurf

Roteiro

 

1/11 – Check-in Cumbuco (Kite Cabana Lounge)

2/11 – Cumbuco – Guajiru (Guajiru Kite Center)

Elite e Pro -109Km; Adventure/Master/Grand Master – 65Km

3/11 – Guajiru – Ilha do Guajiru (Pousada Bate Vento)

Elite e Pro – 95Km; Adventure/Master/Grand Master – 64Km

4/11 – Ilha do Guajiru – Preá (Rancho do Kite)

Elite e Pro – 75Km; Adventure/Master/Grand Master – 37Km

5/11 – Preá – Camocim (Bistrô Kite)

Elite e Pro – 96Km; Adventure/Master/Grand Master – 54Km

6/11 – Camocim – Barra Grande (Barra Grande Kite)

Elite e Pro – 68Km; Adventure/Master/Grand Master – 54Km

 

Siga-nos em nossas redes sociais e saiba tudo sobre o XP SERTÕES KITESURF:

Instagram: @sertoes.kitesurf

 

Comunicação XP Sertões Kitesurf

Meg Cotrim

11.99182 8180

 

Rodrigo Gini

31.99616 4179

 

Leave A Comment

ASSISTA AO MANIFESTO SERTÕES