Entre os dias 1º e 6 de novembro, segunda edição do desafio levará velejadores de Cumbuco (CE) a Barra Grande (PI). Organização traz novidades para esquentar a briga pelos primeiros lugares. O maior rally de kitesurf de longa distância do mundo é um misto de competição e aventura por lugares paradisíacos.

 

Pelo segundo ano consecutivo, o Sertões deixa a terra e se aventura na água. Depois da edição dos 30 anos da prova para carros, motos e UTVs, que cortou o Brasil por mais de 7 mil quilômetros e se transformou no maior rally do mundo, chegou a vez do XP Sertões Kitesurf. Entre os dias 1º e 6 de novembro, as maiores feras da modalidade ganham o mar num percurso de 440 km em uma das regiões mais propícias do planeta para a prática do esporte – a faixa litorânea de Ceará e Piauí –; para uma competição inspirada pelo evento off-road.

Em uma região de belos visuais, serão cinco dias de velejo que levarão os participantes do Cumbuco, em Caucaia (Grande Fortaleza) a Barra Grande, já em território piauiense.  Um misto de competição e aventura por algumas das mais belas praias do Nordeste, com novidades em relação a 2021 que vão além do roteiro. Se o grande atrativo desse pedaço de mar é o downwind (avançar a favor do vento), a organização incluiu também alguns trechos de upwind, em que a grande ajuda passa a ser um adversário.

Outra novidade diz respeito à logística dos participantes. Depois da experiência de 2021 com o acampamento nas praias que marcaram os pontos de chegada e largada das etapas, foi liberada a hospedagem em hotéis e pousadas, o que vai movimentar a economia das pequenas cidades, e cada atleta poderá contar com sua própria equipe de apoio.

Desta vez serão cinco as categorias de competição, todas no masculino e feminino com dois tipos de percurso: 440km para Pro e Elite, e 290km para Adventure, Master e Grand Master.  A Pro é destinada a atletas profissionais e profissionais que trabalham com kite; a Elite para atleta amador de alta performance; a Adventure, com menor distância percorrida, para quem inicia no esporte ou quer um ritmo mais tranquilo; Master (acima de 45 anos) e Grand Master (acima de 55), também na versão reduzida do percurso.

Há ainda a categoria Experience, nas duas últimas etapas do evento (5 e 6/11), para aqueles que não têm disponibilidade de fazer a prova toda.

 

Reno Romeu, primeiro campeão da história do Sertões Kitesurf na Pro, está de volta em busca do bi. O carioca terá como adversários mais uma vez os fortes kitesurfistas da região como Jailson Sena e Francisco Dionatan, o Chico que, além de tudo, conhecem bem as condições do mar e os macetes desse pedaço do litoral nordestino. Outra fera é Alex Neto, bicampeão do Red Bull Rally dos Ventos.

No feminino, favoritismo de Gabriela Reynard, vice em 2021. A tricampeã mundial de kitesurf freestyle Bruna Kajiya também é destaque.

Quatro outros campeões da edição inaugural voltam a encarar o XP Sertões Kitesurf: Nathalia Martino (Adventure Feminino); Denise Hajjar (Master Feminino); Gustavo Foerster (Adventure Masculino) agora na Pro, e Fernando Giestas (Master), desta vez na Grand Master. E o multiatleta paralímpico e apresentador de TV Fernando Fernandes também estará na água. Ele encontrou no kitesurf sua mais nova paixão e foi um dos principais personagens da edição inaugural da prova.

 

Sistema de disputa

O XP Sertões Kitesurf é uma competição em formato de regata de longa distância, com características de um rally de endurance. Os competidores largam divididos por trajeto e deverão passar obrigatoriamente por todos waypoints (marcas).   A navegação será alternada entre costeira, visual e por instrumentos (gps). O vencedor de cada categoria será o competidor que após o descarte do pior resultado tiver a menor somatória de pontos.

Todos os campeões serão premiados com a inscrição gratuita na edição 2023. Os campeões da Pro e da Elite ganharão um kite Cabrinha 2023; haverá ainda R$ 15 mil em dinheiro para os três primeiros da Pro.

A direção técnica está mais uma vez nas mãos de Marcelo Gervini. Experiente velejador, com 30 anos de atividade, o gaúcho é vice-presidente de Treinamento e Desenvolvimento da International Kiteboarding Association (IKA).

E como nem tudo é a disputa contra o relógio, a estrutura montada nos cinco locais de chegada vai proporcionar um clima de confraternização e diversão, com direito ao Sunset – momento com música, bebidas geladas e a chance de relaxar e desfrutar da beleza da paisagem.

Ação Social

Como também acontece no Sertões da terra firme, a SAS Brasil, startup criada em 2013 para oferecer atendimento médico a comunidades das regiões atravessadas, também estenderá seu trabalho para o XP Sertões Kitesurf.

Desta vez, o objetivo é beneficiar cerca de 5 mil pessoas das cidades cearenses de Acaraú e Cruz (onde fica o Preá) com exames, consultas e procedimentos especializados nas especialidades de pediatria, dermatologia, otorrinolaringologia, neurologia, cardiologia, ginecologia, alergologia, oftalmopediatria, odontopediatria e gastroenterologia clínica. Outro destaque é o projeto de prevenção, diagnóstico e tratamento de pessoas com diabetes.

Roteiro XP Sertões Kitesurf

1/11 – Check-in Cumbuco (Kite Cabana Lounge)

2/11 – Cumbuco – Guajiru (Guajiru Kite Center)

Elite e Pro -109Km; Adventure/Master/Grand Master – 65Km

3/11 – Guajiru – Ilha do Guajiru (Pousada Bate Vento)

Elite e Pro – 95Km; Adventure/Master/Grand Master – 64Km

4/11 – Ilha do Guajiru – Preá (Rancho do Kite)

Elite e Pro – 75Km; Adventure/Master/Grand Master – 37Km

5/11 – Preá – Camocim (Bistrô Kite)

Elite e Pro – 96Km; Adventure/Master/Grand Master – 54Km

6/11 – Camocim – Barra Grande (Barra Grande Kite)

Elite e Pro – 68Km; Adventure/Master/Grand Master – 54Km

 

Siga-nos em nossas redes sociais e saiba tudo sobre o XP SERTÕES KITESURF:

Instagram: @sertoes.kitesurf

 

Comunicação XP Sertões Kitesurf

Meg Cotrim

11.99182 8180

 

Rodrigo Gini

31.99616 4179

 

Leave A Comment

ASSISTA AO MANIFESTO SERTÕES