Edição histórica da prova reúne mais uma vez máquinas de última geração, preparadas para avançar em ritmo forte pelos 7.202 quilômetros de percurso entre o Paraná e o Pará. Largada acontece dia 27/8, em Foz do Iguaçu.

 

LINK COM IMAGENS PARA DIVULGAÇÃO BAIXAR AQUI:  https://we.tl/t-NK5uehTSAd

 

A categoria mais rápida dos ralis cross-country chega ao Sertões BRB 30 anos mais uma vez com força total e um grid de respeito. Na mais desafiadora edição de um rally que se torna o maior do mundo para celebrar as três décadas de história e o Bicentenário da Independência, a competição nos Carros tem tudo para ser de arrepiar. Com atrativos especiais: máquinas de última geração capazes de devorar a altíssimas velocidades os 4.381km de especiais e as dificuldades pelo caminho (7.202 quilômetros de percurso ao todo) entre Foz do Iguaçu (PR) e Salinópolis (PA). E a promessa de uma briga entre campeões.

Juntos, os irmãos Christian e Marcos Baumgart somam cinco conquistas no Sertões – quatro do primeiro (2016/2017/2018/2021) e uma do segundo (2020). Com Beco Andreotti e Kléber Cincea, respectivamente, como navegadores, eles seguem com as picapes Toyota Hilux V8 IMA T1 FIA e a impecável estrutura da equipe X Rally. Que alinha outro modelo semelhante para Sylvio de Barros.

Dispostos a voltar ao alto do pódio após vencerem em 2019, Lucas Moraes e Kaíque Bentivoglio (MEM Motorsport) alinham com um modelo que tem tudo para ser a sensação do Sertões BRB 30 anos: a novíssima Toyota Hilux V6 Overdrive, enquadrada internacionalmente na categoria T1 +. Campeã do último Dakar, ela traz rodas de maior diâmetro, maior largura da carroceria e curso aumentado das suspensões. Júlio Capua (R.Mattheis) também vai alinhar um T1 +.

Outro que é forte candidato a um lugar no pódio final é o Buggy Century CR6 de Marcelo Gastaldi e Cadu Sachs. O piloto disputou as duas últimas edições do Dakar com ele e, no Sertões 2021, depois de enfrentar problemas no início, mostrou o potencial do protótipo desenvolvido na África do Sul e equipado com motor Chevrolet V8.

Também há atrações nas demais categorias. Uma delas é o retorno de um dos pioneiros brasileiros nas provas de cross-country. Com cinco títulos do Sertões (três como piloto nos caminhões, hoje não mais em disputa; e duas como navegador nos carros), André Azevedo vai viver a emoção de atravessar o Brasil ao lado do filho, Lucas, na categoria Amigos, na qual ambos podem mudar de posição.

E numa modalidade em que piloto e navegador se completam com papéis bem distintos, tem quem vá fazer as duas coisas numa iniciativa inédita no Sertões. Três vezes vitorioso navegando para Guilherme Spinelli, o maior campeão entre os Carros até então com 5 títulos, Youssef Haddad resolveu passar para o banco da esquerda. E não terá ninguém a seu lado. Engenheiro mecânico de formação, ele resolveu encarar o desafio sozinho, com uma picape Mitsubishi L200 Triton. Vai pilotar se orientando com a ajuda de um sistema semelhante ao usado nas motos – a planilha, em forma de rolo, vai avançando por meio de um comando junto ao volante.

 

O que eles disseram:

Cristian Baumgart

“Em uma prova como vai ser este Sertões, eu só quero pensar no final quando for o último dia. Temos que dar um passo de cada vez: fazer o melhor no primeiro dia, fazer o melhor no segundo dia, e assim por diante. Eu prefiro pensar em um dia de cada vez, focar em um descanso adequado, em uma alimentação correta, manter a confiança no nosso time, nos nossos mecânicos, em toda a nossa equipe de apoio. Serão 15 dias duríssimos, então eu prefiro dar um passo de cada vez. O objetivo não poderia ser diferente – claro que queremos vencer -, e para isso vamos precisar lutar contra todas as variáveis que aparecerem em uma prova tão especial como é o Sertões”.

 

Lucas Moraes

“O carro exige uma tocada diferente, tivemos a chance de conhecê-lo na Baja Aragón da Espanha. Sem dúvida nós estamos em ótima condição para brigar pela vitória. Estou me preparando há seis meses para o Sertões. Tem muita gente rápida, pelo menos umas sete oito duplas para vencer as especiais e brigar pela geral”.

 

Marcos Baumgart

“Sabemos que são muitos dias e temos de fazer sempre o melhor. Todo mundo fazendo o melhor, o resultado vem. A equipe está completa, bem entrosada e experiente. A chave para o sucesso da equipe vai ser o trabalho dos mecânicos, de todas as pessoas no time, a parte mental e física em dia, a resistência, resiliência e superação a cada dia. Chegar ao final, por si só, já vai ser uma grande vitória”.

 

Youssef Haddad

“É a primeira vez que vou pilotar em competição, apesar de toda a quilometragem de testes e desenvolvimento com a Mitsubishi. Sofri muito por ficar de fora no ano passado e acompanhar de longe. E me deu a vontade de fazer algo diferente, não só participar de uma edição histórica. Não vou deixar de navegar, que é a minha especialidade. Sei que terei algumas dificuldades a mais, mas quero chegar ao fim”.

 

Siga-nos em nossas redes sociais e saiba tudo sobre o SERTÕES BRB 30 anos:

Site: www.sertoes.com

Instagram: @sertoes

Facebook: https://www.facebook.com/sertoesoficial

Youtube.com/sertoesoficial

Twitter.com/sertoesoficial

 

Comunicação Sertões BRB 30 anos

Meg Cotrim

11.99182 8180

Rodrigo Gini

31.99616 4179

Daniel Betting

11.97030 7755

Aline Bem da Costa

51.98135 2231

 

Leave A Comment

ASSISTA AO MANIFESTO SERTÕES