Com menos opções de turismo internacional e de eventos no país, Rally, em sua 29ª edição, ganhou mais importância.

 

Por Cibelle Bouças — Belo Horizonte

 

O Rally dos Sertões, maior rally de carros e motos das Américas, teve um aumento de 50% em patrocínios na edição deste ano, em relação ao ano passado, apesar do avanço da pandemia. O número de patrocinadores passou de 7 para 12 entre 2019 e 2020, e em 2021 subiu para 18 até o momento. O evento, em sua 29ª edição, será realizado entre 13 e 22 de agosto, partindo do Rio Grande do Norte. O roteiro deste ano, de 5 mil quilômetros, será todo feito no Nordeste. A rota será divulgada em 15 de maio.
 
A lista de patrocinadores inclui marcas como Mitsubishi, Honda, a fabricante canadense de veículos “off road” Can Am, a fabricante brasileira de capacetes e motopeças Pro Tork, a fabricante francesa de lubrificantes Motul, além da Alesat, Líder Táxi Aéreo, Sabesp, H.Stern, Reserva e CBMM. Mas os realizadores do evento ainda negociam novos apoios. O valor total arrecadado é mantido em sigilo. As cotas variam entre R$ 1 milhão e R$ 2 milhões. O CEO do Rally dos Sertões, Joaquim Monteiro, disse que o evento ganhou importância no momento em que o mercado de eventos no país está parado por causa da pandemia de covid-19 e há menos opções disponíveis de turismo internacional.
 
“Tem muita gente aderindo à causa do turismo do Brasil profundo, o que nos motiva muito. E o protocolo de segurança adotado deu conforto para os participantes”, afirmou Monteiro.
 
Cada equipe participante do Rally dos Sertões fica em acampamento ou “motor home” que fica em uma área delimitada, sem contato com outras equipes ou com moradores das cidades visitadas. Os realizadores do evento fornecem alimentação, banheiro e motoboy caso seja preciso comprar algo na cidade, tudo para evitar a circulação fora da área isolada.
 
Além disso, os participantes precisam apresentar testes de covid-19 negativos antes de entrar no rali e ao longo da corrida têm a temperatura corporal medida. Em caso de febre são submetidos a novos testes de covid-19 e afastados em caso positivo. Monteiro disse que o custo subiu 30% em relação às edições anteriores por causa das medidas de segurança. O valor, no entanto, não é revelado. Cada edição reúne cerca de 2 mil pessoas.
 
“Já estamos com 160 inscritos, sendo que uns 20% são estreantes no Rally. É um termômetro de que as pessoas querem fazer algo memorável neste ano, já que não podem viajar muito por causa da pandemia”, disse Monteiro. No ano passado, 306 equipes competiram, entre pilotos e amadores.
 
Além de pilotos profissionais, como Rubens Barrichello e Nelsinho Piquet, também participam empresários e executivos de grandes corporações, como Julio Capua (ex-sócio da XP e atual conselheiro da “fintech” Olivia), Guilherme Benchimol (presidente da XP) e Leandro Torres (sócio do C6 Bank).
A edição deste ano terá como novidade um trabalho de neutralização do carbono emitido por causa do evento, incluindo os voos dos pilotos de suas cidades para o Rio Grande do Norte. Monteiro estima que o evento gere emissões da ordem de 2 mil toneladas de gases de efeito estufa. A compensação das emissões será feita com a Moss, plataforma de créditos de carbono, que faz a neutralização com o plantio de árvores.
 
Outra novidade serão testes com veículos híbridos (a etanol e energia elétrica). Em 2022, o evento terá uma categoria exclusiva de carros híbridos. Esses veículos são desenvolvidos pela Giaffone Racing em parceria com a CBMM. O diretor de marketing e comunicação da CBMM, Giuliano Fernandes, disse que a empresa já fazia testes no exterior e encontrou no Rally dos Sertões uma plataforma para testar ao limite os novos motores. Segundo o executivo, no rali serão testados veículos utilitários de terreno (UTV) com motores elétrico e híbrido – tecnologias que poderão ser adotadas pelo setor automotivo.

 

Matéria originalmente publicada no jornal Valor Econômico: https://valor.globo.com/empresas/noticia/2021/03/19/patrocinio-ao-rally-dos-sertoes-cresce-50-neste-ano.ghtml

 

Leave A Comment

ASSISTA AO MANIFESTO SERTÕES