Inspiração para todas as mulheres, alemã Jutta Kleinschmidt, acompanha o Sertões.

Primeira e única mulher a vencer o Dakar, piloto está na prova como representante da FIA, visando inclusão da prova no Campeonato Mundial. Participação feminina é destaque em todas as categorias no Sertões 2020, com 38 mulheres inscritas.

O maior rally das Américas é também, cada vez mais, o espaço delas. A luta pelo empoderamento feminino tem, no Sertões, um espaço privilegiado. Afinal, desde seus primórdios as mulheres têm participação destacada na maratona off-road que atravessa o Brasil. Competem em condição de igualdade com os homens, sem categoria específica; enfrentam todos os ‘perrengues’ sem deixar de lado o charme e a vaidade. O Sertões 2020 realiza esse ano sua 28a edição. A prova largou dia 30/10 de Mogi Guaçu (SP) e termina em Barreirinhas (MA), dia 7/11.

Este ano são 38: 14 no Cross Country; três no regularidade e 21 na Light. Um time que ganhou uma ‘madrinha’ de respeito. Afinal, a presidente da Comissão de Rallies Cross-Country da FIA, que acompanha a edição 2020 para um possível retorno ao Mundial de Rally Cross-Country é ninguém menos que a alemã Jutta Kleinschmidt, única mulher a vencer o Dakar na classificação geral entre os carros, em 2001, ao volante de um Mitsubishi Pajero Evolution. E inspiração para as pilotos e navegadoras, nas duas e quatro rodas.

Esse grupo de mulheres reúne desde estreantes a veteranas cuja história já se confunde com a do Sertões. E querem ver mais e mais mulheres a cada nova edição da prova. Helena Deyama, sua navegadora Josiane Koerich (UTV) e a piloto de moto Moara Sacilotti carregam as cores do projeto Mulheres Unidas Sertões Adentro (Musa). Com o objetivo de tornar a participação feminina cada vez mais numerosa. Helena e Moara são um ótimo exemplo. Pequenas no tamanho, se agigantam ao colocar o macacão e o capacete. Moara, nas Motos, completa esse ano 20 participações no Sertões, enquanto Heleninha vai disputar o rally pela 16ª vez.

Sua xará Helena Soares é outra com uma história de amor pelo Sertões, tatuado no braço. E de superação. Também conhecida como rainha de bateria no carnaval paulistano, ela se viu às voltas com um problema cardíaco que a deixou quatro meses em terapia intensiva. Depois de vencer a luta pela vida, está de volta para celebrar essa paixão pela aventura – ela e a navegadora Cláudia Grandi compõem mais uma dupla feminina, nos carros.

Entre as estreantes, tem quem veio de longe e precisou fazer uma maratona para conseguir alinhar. Natural da Guiana Francesa, Laura Lopes teve de sair de Caiena via Paris, diante das restrições provocadas pela pandemia. Para ela, não apenas o Sertões é novidade. Acostumada a competições de motovelocidade, ela encara seu primeiro rally (o marido também faz a prova); nunca andou na moto que está usando e também descobre a navegação das provas de rally cross-country.

Outro exemplo entre as mulheres é a piloto Sandra Dias. Ela piloto na Regularidade, a prova de precisão do Sertões. Esta é sua quinta participação na prova. Sua estreia no Sertões como piloto foi em 2016, quando a categoria Regularidade retornou ao grid. Sandra é bicampeã na categoria Turismo (2016 e 2017), com o navegador Maurício Gonçalves. Em 2018 subiu para a Graduados, com o navegador Igor Quirrenbach, e sagrou-se vice-campeã.

 

Jutta Kleinschmidt, comissária FIA, ex-piloto, unica mulher a vencer o Dakar

“É muito bom ver tantas meninas animadas disputando o Sertões, dou todo o incentivo a elas. Quando comecei, de moto, era uma de poucas. Um dos objetivos da FIA é popularizar o esporte e proporcionar a entrada de mais mulheres. Sei que não é fácil, precisei batalhar muito para garantir patrocínios, correr nos carros, mas fico feliz por saber que hoje sou uma inspiração para tantas. Consegui vencer o Dakar, mostrei que é possível, e espero não ser a única”.

Moara Sacilotti, piloto de moto

“Já são 20 anos de Sertões e eu nunca estive tão preparada e com um equipamento tão bom. A emoção é a mesma da primeira vez, tive que controlar a ansiedade e a vontade de acelerar. Ter a Jutta aqui é sensacional, ela é um exemplo pra todas nós”.

Helena Deyama, piloto UTV

É meu 16º Sertões, eu, a Josi (Koerich, navegadora) e a Moara temos uma vida na prova. A ideia do projeto Musa é inspirar outras mulheres a se juntar a nós e, quem sabe, termos a maior equipe feminina de rallies no mundo. Não é fácil, a gente se desdobra em busca de apoio, mas também não é impossível, nós somos capazes. Eu mesma sou pequenininha, quase não peso, e consigo encarar o rally sem problemas. E competindo de igual para igual com os homens”.

Josiane Koerich, navegadora

“O Sertões está longe de ser fácil, mas está bem mais próximo do que as pessoas imaginam. E o que nós queremos com o Musa é mostrar isso para que mais e mais mulheres se juntem a nós. Mesmo sendo a 14ª participação e tricampeã, tenho hoje o mesmo frio na barriga de quando comecei, o que me mostra que não é hora de parar”.

Helena Soares, piloto Carro

“O que a gente quer é mostrar que as mulheres podem participar do Sertões, disputar e se divertir. Fiz minha estreia nos ralis na edição de 2010 e, depois de 10 anos, é minha primeira prova depois de ter sido desenganada e passar quatro meses numa UTI. Até por isso é uma grande vitória já estar aqui. A Claudinha (Grandi, navegadora) também tem toda uma história na prova, estamos juntas quando a coisa está boa ou complicada. E ainda há todo o lado social, o impacto positivo que o Sertões provoca nas comunidades, isso nos atrai.”

Sandra Dias, piloto Regularidade

“Muita gratidão pela vida e por estar aqui no Sertões em um ano tão difícil para todos. Nesta edição tenho uma necessidade maior de superação, de mim para mim mesma e da descoberta do meu poder de resiliência também.  As mulheres têm isso já, e não precisam provar para ninguém porque são guerreiras natas e o rali é uma forma de exercermos tudo isso em um esporte apaixonante que é vai além de um estilo de vida, e isso faz eu voltar todos os anos para o Sertões”

 

O SERTÕES

Um ano diferente pede um Sertões diferente. O maior rally das Américas se transforma no “Rally da Solidariedade”. A 28ª edição da prova traz adaptações relevantes nas suas três dimensões: Esporte, Social e Turismo. A missão este ano é levar acesso à medicina de qualidade e fomento econômico para as comunidades remotas e carentes do Brasil. Este ano a ação social do Sertões está focada em dois pilares: 1. Saúde: a instalação de unidades de teleatendimento médico gratuito de qualidade, projeto inovador desenvolvido pelo SAS Brasil;  2. Legado econômico: Ação coordenada com o SEBRAE em apoio à campanha ‘COMPRE DO PEQUENO’. Aquisição de cestas básicas de pequenos produtores locais que serão distribuídas nas regiões aos que estão sem trabalho e renda, além de todo abastecimento das Bolhas Sertões. O lado competitivo da prova foi adaptado e traz um protocolo de segurança especial com 10 medidas. A caravana ficará isolada em bolhas durante o percurso, em acampamentos fechados. Já a dimensão Turismo, que revela lugares que pouca gente conhece, foi postergada para 2021.

O ROTEIRO SERTÕES 2020

O Sertões 2020 saiu da Fazenda Velocitta, em Mogi Guaçu (SP) dia 30/10 e chega em Barreirinhas (MA) dia 07/11. Vai cruzar cinco Estados e o Distrito Federal – SP, MG, DF, GO, TO e MA. Este ano, excepcionalmente, não haverá chegada às cidades anfitriãs. Toda a caravana se fechará em bolhas – locais isolados, afastados de adensamento.  Esses locais serão mantidos sob sigilo, a fim de evitar aglomeração. Os locais exatos das bolhas só serão revelados aos competidores na véspera. Todos seguirão por uma rota pré-estabelecida e monitorada.

 

Siga-nos em nossas redes sociais e saiba tudo sobre o SERTÕES:

Site: www.sertoes.com

Instagram: @sertoes

Facebook: https://www.facebook.com/sertoesoficial

Youtube.com/sertoesoficial

 

Comunicação – Sertões

Meg Cotrim: + 55 11 99182 8180

Alexandre Salvador: + 55 11 99625 1054

Silvana Grezzana: +55  99972 6966

Rodrigo Gini: + 55 31 99616 4179

 

Leave A Comment

ASSISTA AO MANIFESTO SERTÕES 2020

CONFIRA O VÍDEO DO SERTÕES NA MÍDIA NO LANÇAMENTO DO ROTEIRO 2020