Estreia da R.Mattheis, renomada equipe das pistas, Bugão de carenagem nova, novo UTV e protótipo OT3 movimenta bastidores.

 

Equipe R.Mattheis estreia no rally

 

Uma das equipes mais tradicionais e renomadas do mundo das pistas de automobilismo, entra agora para o off road. A R.Mattheis,  pentacampeã da Stock Car, tricampeã do Brasileiro de Endurance e bicampeã da GT3 Brasil, chega sob o comando de Rodolpho Mattheis.

 

A equipe contará com dois carros: Bugões Giaffone Racing. A primeira dupla confirmada é Julio Capua/Emerson Cavassin. Está sediada em Itaipava (RJ), dividindo sua estrutura com os carros de pista. Nas imediações da sede, em Areal, já construiu uma pista de testes de alto nível, com 8 km de extensão e bem técnica: pisos variados, trechos de alta, quebradeira, subida, descida, região montanhosa, que exige muito das máquinas e fisicamente dos pilotos.

 

“É um desafio gigante! Temos expertise grande no asfalto, agora nosso grande desafio é trazer um pouco da nossa bagagem do asfalto para a terra”, disse Rodolpho, que tem uma história no rally, mas como piloto de moto. Ele estreou em 2005 no Sertões, onde competiu por seis anos, conquistou títulos e disputou ainda dois Dakar. Agora Rodolpho vai viver o Sertões de outro ângulo. Seja muito bem vinda equipe R.Mattheis!

 Giaffone Racing traz Bugão renovado e estreia novo projeto de UTV

 O Bugão Giaffone ganhou roupa nova. Em 2020, aqueles que curtem o estilo pick up poderão usar a nova carenagem com para brisa que a Giaffone está lançando. A maior vantagem é que tem vidros, portanto os competidores ficarão protegidos da poeira e dos banhos de rio. Quem já tiver o Bugão e quiser usufruir de mais conforto, a nova carenagem se encaixa no chassis, sistema plug and play.

Outra novidade foi um ganho de potência do motor V8 Chevrolet gasolina. Segundo regulamento CBA, foi permitida abertura de um milímetro no restritor de ar, passando de 36 mm para 37mm, o que significa um ganho de 15cv e entrega final por volta de 350cv de potência. A suspensão também continua em desenvolvimento. No total são 9 Bugões na categoria Open, a que conta com o maior número de carros

A grande novidade da Giaffone Racing esse ano é a estreia do UTV Giaffone. Sua primeira aparição está prevista para o dia 10/07, no Rally Cuesta, com a dupla Thiago Giaffone, filho do Zequinha Giaffone de 18 anos, e Denis Ramos como navegador. O UTV Giaffone tem motor da Suzuki Hayabusa e câmbio 6 marchas.

Segundo Zequinha, o plano para 2020 é fazer o máximo de quilometragem possível. “Por se tratar de um projeto novo, tudo pode acontecer, mas se tudo correr bem no Cuesta, iremos  para o Jalapão. Quanto ao Sertões, vamos com um único UTV como teste mesmo, com a meta de chegar ao final”, ressalta. O plano é que tenha um custo inferior aos de mercado, mas segundo Zequinha “não está facil.”

Spinelli Racing traz evoluções na Mitsubishi L200 Triton Sport Racing

A Spinelli Racing estreou um novo carro em 2019, desenvolvido em parceria com os fabricantes South Racing e a WCT Engineering, empresa de projetos e engenharia de construção. O carro ficou pronto nas vésperas da prova, fez um treino na África do Sul, sede da equipe; e outro curto, no Brasil antes de seguir para o Sertões. A dupla Guiga Spinelli/Youssef Haddad conquistou o 3º. Lugar na geral. “Sabíamos que haveria necessidade de uma série de mudanças, o normal de um carro que está nascendo. Saímos do Sertões com uma lista de dever de casa”, contou Guiga.

Nesse período a Spinelli Racing seguiu com o desenvolvimento.  Desde coisas mais simples como detalhes posição garrafa de água, local para fixar peças, ferramentas, até as mais específicas:  melhorar o ângulo de esterço do carro, acionamento do bloqueio do diferencial e nova calibração da parte eletrônica do motor, trabalho feito no dinamômetro com assessoria técnica da Dacar Motorsposts e Pro Tune. “Conseguimos melhora de performance. O carro está pronto, agora precisamos botar em prova, para ver de fato, como está”, disse Guiga.

No momento, a formação da Equipe Spinelli está confirmada com Guiga e Youssef. O companheiro de equipe do ano passado, o piloto Bruno Van Enck, ainda não definiu sua participação nos ralis esse ano.  O foco da Spinelli Racing está na administração de eventos no Velo Citta, além da organização das provas para Mitusbishi Cup.

XRally traz carro mais competitivo, piloto australiano e novo projeto OT3

 

A XRally Team segue firme e forte no desenvolvimento de suas máquinas.  Fizeram up grades no projeto dos carros XRally Ranger, que virão com muitas novidades e segundo o CEO do time, Beco Andreotti “vai se tornar ainda mais competitivo no Brasil”.  O projeto é uma parceria com a Neil Woolridge Motorsport, empresa sul-africana que atua como construtora dos Ford Ranger V8 4×4.

Uma das grandes novidades da equipe para esse ano é o Projeto OT3, que está sendo desenvolvido em parceria com equipe belga Overdrive, a mesma que prepara e desenvolve as Toyotas no Mundial de Cross Country.  O OT3 é uma categoria nova FIA. Peso leve, 900 kg, um amortecedor por roda, é muito parecido com um UTV, tem praticamente as mesmas dimensões. No Brasil, como esse projeto vai usar motorização de carro, vai correr na CBA, que já tem essa categoria.

Segundo Andreotti, a Overdrive correu o Dakar com esse projeto com o Cyril Despres e com mais 3 pilotos norte americanos, desenvolveu uma versão com câmbio sequencial, com envolvimento da VW alemã e a ideia é estar começando a construir esse carro no Brasil. “Nossa intensão é locar o OT3 no Sertões, temos um único disponível, que ainda não fechei piloto. É um protótipo UTV com motor 1.0 Turbo, do VW UP, cambio sequencial e  vale 1/3 dos carros lá de fora, portanto um mercado bom no Brasil.”, conta Beco.

Uma das novidades da formação do time esse ano é a chegada de um piloto australiano, que compete há 6 aos na Austrália com uma NWM Ranger. A XRally Team conta também com duas Ford Ranger FIA, que correu os últimos 4 anos,  disponíveis para locação.

Equipe MEM Motorspots muda planos, unifica motores e compra Bugão

Flavio Pacheco, o chefe da equipe MEM Motorspots teve de mudar os planos para 2020. Começaram o ano com a ideia de trazer um carro de fora para que a dupla atual campeã, Lucas Moraes/Kaique Bentivoglio competir de igual para igual com os T1 FIA do grid. “2019 tínhamos um carro bem inferior em relação ao restante da categoria. O Lucas teve méritos, mas teve o fator sorte. Aí veio a pandemia e acabou inviabilizando: não saber exatamente o calendário, tudo parado, acabamos decidindo ir com o carro dele mesmo, e estamos preparando uma série de up grades para estarmos mais competitivos.”

A novidade é a unificação dos motores de todos os carros da equipe para o V6 Diesel (Amarok) no lugar dos Chevrolet V8 gasolina, com exceção da Ford Ranger do Lucas. O motivo: questões de logística e segurança. A equipe também comprou um Bugão Giaffone que irá substituir o T-Rex da dupla Luis Nacif/Neurivan Calado. A MEM também terá um piloto novo, o Rodrigo Aché, que fará sua estreia com o navegador Felipe Eckel. A grande incógnita é com qual veículo o Marcos Moraes vai correr: moto ou carro. O MEM já expressou sua vontade de correr o Sertões em duas rodas.

 

Contatos:

Mario Andrada – (021) 9 81 41 28 12

Meg Cotrim – (011) 9 91 82 81 80

[email protected]

 

 

Leave A Comment

ASSISTA AO MANIFESTO SERTÕES 2020

CONFIRA O VÍDEO DO SERTÕES NA MÍDIA NO LANÇAMENTO DO ROTEIRO 2020